Homem em um campo

A FERA

Um tigre pisa macio sobre o poente.

Rasga o solo ígneo com garras de opalina.

Um chão de transparências puras

abre-se dentro dos seus olhos.
 

Eu me reconheci, ao longe,

distinta e sem paisagem.

Vi aquele monstro de sinuosidades

com a beleza rara das coisas eternas.
 

Poema de Elefantes em isopor azul

A FLOR DE LÓTUS

A lama formada

não deforma a flor.

Aflora límpida lágrima

da face maculada.

Clara sobre musgos,

cresce silenciosa.

A mão que escreve

é a mão que planta

sementes de luz.

Brota, em chão difícil,

uma estrela úmida.
 

Poema de Simetria do caos

Mulher admirando o pôr do sol

INTIMIDADE

A carne vida

está desprotegida

de lâminas e fios,

na transparência nua,

coberta de claridades

e enigmas.
 

O corpo passa lívido

e se derrama

na cama imensa.
 

A carne vida,

aquém da pele esquiva,

tem um sentido limítrofe

entre a forma

e a essência.
 

Poema de À sombra do iluminado